Fontes:
1,2,5. Ministério da Educação de La Paz, Bolívia. Atlas do Grande Chaco, 2008.
3,4. UNICEF, FUNPROEIB Andes. Atlas sociolinguístico dos povos indígenas da América Latina, 2009.
6. Redes Chaco. Grande Chaco, a floresta invencível, 2014.
7. Guyra Paraguay. Monitoramento Ambiental do Chaco Sulamericano, 2014.

Visão de Impacto

Garantir a gestão sustentável e inclusiva da floresta, da água e da terra no Grande Chaco e promover o desenvolvimento de uma nova economia na região.

Agenda Comum de Ação

  • Posicionar local e globalmente o Grande Chaco Americano como o segundo bioma florestado do continente.
  • Promover uma governança participativa na região que garanta principalmente a participação das comunidades indígenas e camponesas nos espaços de tomada de decisão e nas ações de monitoramento cidadão.
  • Promover o surgimento de modelos de produção sustentável, adequados às características dos ecossistemas do Chaco.

Mudanças

  • Redução do desmatamento no Chaco cordobês

    Através do trabalho conjunto de nossos parceiros, apoiado pela Avina, foi possível reduzir o desmatamento no Chaco cordobês de 3.300 hectares por mês para zero.

    Valor Agregado da Avina:
  • Monitoramento do rio Pilcomayo estabelece sistema de alerta

    Durante o ano de 2013, líderes indígenas, expoentes camponeses e organizações sociais monitoraram permanentemente as mudanças no caudal, curso e população piscícola do rio Pilcomayo, tanto em campo como através de imagens de satélite, estabelecendo um sistema de alerta rápido que identifica inundações e secas com antecedência.

    Valor Agregado da Avina:
Grande Chaco Americano Clique sobre o vídeo

Principais Parcerias em 2013

Fundação Nativa

Para acompanhar os municípios do Chaco na criação e desenvolvimento de medidas de adaptação às mudanças climáticas.

Guyra Paraguay

Para monitorar o desmatamento, incêndios e inundações na Argentina, Bolívia, Brasil e Paraguai visando promover práticas de produção sustentável, envolver o setor privado na proteção da biodiversidade e criar incentivos para a conservação.

Nativo, Bosques y su Gente

Para reduzir as taxas de desmatamento e degradação das florestas nativas por meio da participação cidadã, da aprendizagem do uso, da gestão sustentável das florestas e de melhores oportunidades para a comercialização dos bens e serviços oferecidos por elas.

Programa Sede Zero

Para fornecer soluções visando ao acesso à água segura por 100 mil famílias no Grande Chaco Americano.

Rede de Monitoramento do Pilcomayo

Para reforçar o sistema de alerta e prevenção de desastres e gerar informações para a gestão sustentável na bacia trinacional.

Redes Chaco

Para dar visibilidade aos temas vitais da ecorregião e à geração de governança participativa.