Fontes:
1. CEPAL. Anuário Estadístico da América Latina e Caribe, 2010.
2,3. Centro de Estudos do Cobre e da Mineração (CESCO). Relatório Financeiro da Mineração Nº21, 2013.

Visão de Impacto

Transformar as indústrias extrativas em um modelo ético de geração de riqueza baseado na dignidade humana, na inclusão econômica e no cuidado responsável do uso dos recursos naturais.

Agenda Comum de Ação

  • Superar a visão de que as indústrias extrativas sejam uma atividade meramente destruidora da natureza e das comunidades, pois não contribuem para o desenvolvimento sustentável, e criar uma compreensão de que as indústrias extrativas são um risco que deve ser controlado para poder ser transformado em oportunidade.
  • Criar novas institucionalidades verdadeiramente inclusivas, capazes de regular, gerenciar e controlar as indústrias extrativas de modo que a riqueza gerada esteja a serviço da produção de bens públicos, para que facilitem a produção e energia, levando-as a um novo patamar da economia.

As Indústrias Extrativas são Oportunidades em Desenvolvimento. Outras informações AQUI

Mudanças

  • Fortalecimento e consolidação de mesas de diálogo sobre mineração em vários países da região

    Observamos a consolidação e apoio mútuo de iniciativas de diálogo entre diversos atores da mineração na região. Depois de um trabalho que durou mais de um ano, a Mesa de Diálogo Permanente da Colômbia decidiu convidar o governo federal para o diálogo, considerando que o espaço já se consolidou para além dos interesses setoriais ou bilaterais. Regionalmente, o Grupo de Diálogo Argentino conseguiu que a Secretaria Nacional de Minas participasse de seus encontros em 2013.

    Valor Agregado da Avina:
  • O Grupo de Diálogo Latino-Americano é reconhecido como uma referência da América Latina para o mundo

    O Grupo de Diálogo Latino-Americano(GDL) "Mineração, Democracia e Desenvolvimento Sustentável", uma plataforma regional de intercâmbio e trabalho colaborativo administrada e formada por grupos e iniciativas de diálogo sobre mineração de diversos países da América Latina, foi reconhecido pela Ministra das Relações Exteriores do Canadá, e por grandes organizações do setor de mineração no mundo, como referência na América Latina em nível global.

    Valor Agregado da Avina:

Indústrias Extrativas

Principais Parcerias em 2013

Agenda Pública

Articula o Grupo de Diálogo Mineração, Democracia e Sustentabilidade no Brasil.

CARE Perú

Articula o Grupo de Diálogo Mineração e Desenvolvimento Sustentável do Peru. É também um dos principais apoiadores do Grupo de Diálogo Latino-Americano.

Fundação Cambio Democrático

Coordena o Grupo de Diálogo Mineração, Democracia e Sustentabilidade na Argentina.

Fundação Casa de la Paz

Articula a Plataforma de Diálogo Mineração e Desenvolvimento Sustentável no Chile.

Fundação Futuro Latino-americano

Organização que participa da iniciativa Diálogo de Mineração no Equador.

Gestión Ambiental Estratégica

Organização de consultoria privada, parceira da Avina na articulação e facilitação da Mesa de Diálogo Permanente da Colômbia.

Programa Chile Sustentável

Organização chilena responsável em fazer acompanhamento parlamentar e prestar apoio técnico em diversas leis sobre desenvolvimento no Chile.